O Canadá é o segundo maior país do mundo em extensão territorial - só perde para a China! Banhado pelo Atlântico e Pacífico e fazendo fronteira apenas com os Estados Unidos, o Canadá tem quase 10 milhões de quilômetros quadrados. É gigante, e conhecer as principais cidades em uma só viagem requer, no mínimo, 21 dias rodando somente o país. Por isso muita gente acaba dividindo a viagem em costa leste e costa oeste.

Seguindo essa tendência, viajei pelas principais cidades da Costa Leste canadense. E são quatro no total: Toronto, Ottawa, Quebec e Montreal. E agora revelamos nossas impressões das duas primeiras cidades (sobre Quebec e Montreal você lê nos próximos dias!) desejando que vocês gostem tanto quanto eu gostei deste lugar.

ROTEIRO


Começamos com uma sugestão de roteiro. E é bem clichê, afinal alguns clichês existem para serem apreciados. No seu roteiro não deixe de conhecer Toronto, Ottawa, Montreal e Quebec. Por conta dos voos diretos, nossa sugestão é fazer de Toronto seu principal portão de entrada. E por ser um país altamente estruturado não recomendamos alugar carro para fazer esses deslocamentos, salvo se você queira fazer uma viagem de motorhome - que combina melhor com a Costa Oeste, como falaremos em um outro post!

Neste vamos focar em Toronto e Ottawa - a maior cidade e a capital do país. Na próxima semana você poderá ler sobre Montreal e Québec. Juntas, as quatro cidades formam o quarteto ideal para sua viagem.

QUANDO IR




Em qualquer época do ano, com exceção, é claro, do inverno. Afinal, o inverno no Canadá é extremamente rigoroso. Mas se você só pode ir na estação mais fria do ano, aqui vai um alento: todas essas cidades da Costa Leste estão preparadas para esse período do ano e destinos maiores como Toronto e Montreal já têm cidades subterrâneas (chamados de Path). A dica é ir na primavera, a melhor estação para viagens e quando as cidades estão repletas de tulipas - principalmente a capital Ottawa.

O QUE FAZER


TORONTO

Toronto não é a capital, mas é a maior e mais importante cidade canadense. Se você pegar algum voo da Air Canada, será aqui seu portão de entrada. Portanto, considere começar sua jornada por aqui. Quatro dias são suficientes, incluindo uma viagem de bate e volta até Niagara Falls.

Como seu voo deverá chegar na parte da manhã em Toronto, sugerimos começar sua jornada pelo famoso e turístico St. Lawrence Market, considerado um dos melhores “mercadões” do mundo. E vende de tudo que você possa imaginar, desde carnes mais comuns até às exóticas como urso. É um bom lugar para começar suas refeições no Canadá. Outra boa opção é o Kesington Market, mais novo, maior e no mesmo estilo do St. Lawrence Market.



O símbolo turístico de Toronto é a CN Tower. Durante anos foi considerada a torre mais alta do mundo, mas perdeu o posto para as asiáticas. Mas sua imponência segue firme e forte e vale a pena subir até o topo para ver uma vista. Se quiser, tem um restaurante panorâmico e giratório no penúltimo andar. Reserve com antecedência para conseguir uma mesa na janela! :)

Um andar acima do restaurante fica o arrepiante EdgeWalk, uma atração para quem gosta (e muito!) de aventura. Preso por dois cabos de aço, caminhamos por uma passarela de pouco mais de 1 metro de largura, sem grades ou proteção, a mais de 360 metros de altura.

A CN Tower fica numa região repleta de atrativos turísticos, portanto considere hospedar-se próximo à torre - vai facilitar sua jornada pela cidade. Por ali tem um aquário bem interessante; não deixe de visitar também o Hockey Hall of Fame, um museu dedicado ao hóquei e às estrelas deste esporte.

Para conhecer a parte histórica da cidade é preciso, antes de tudo, caminhar. Os principais atrativos estão próximos um dos outros e com uma boa caminhada é possível conhecer boa parte. Outra opção é pegar uma das bikes que estão disponíveis por Toronto. Um dos prédios mais bonitos é a Casa Loma, um castelo em meio à cidade. Antiga casa, a Casa Loma é hoje um importante museu com visitas guiadas. Se você gosta de passeios culturais, temos mais opções: Art Gallery of Ontario, museu de história natural e cultura; Royal Ontario Museum, com fósseis de dinossauros; e o Ontario Science Centre, indicado para famílias com crianças.

Para relaxar, um passeio bem legal é pela Dundas Square, a versão canadense da Times Square. Menor e com pouco menos gente, tem as mesmas características da atração nova yorkina, com restaurantes e teatros em volta.

NIAGARA FALLS



Saindo de Toronto são cerca de 130 quilômetros por uma estrada padrão Canadá. Fazendo fronteira com os Estados Unidos, a Niagara Falls é um dos maiores símbolos turísticos do mundo, mas injustamente comparada com as Cataratas do Iguaçu.

Por conta da localização, muita gente acaba optando por passeios de bate e volta e o que não faltam são empresas fazendo esse tour. Se você quiser um pouco mais de liberdade, vale a pena alugar um carro e fazer você mesmo a viagem. Saia cedo para aproveitar o que a cidade tem a oferecer - pode acreditar: é muito mais do que apreciar a beleza das Cataratas.

Se você optar por dormir na cidade, escolha um hotel com vistas para as quedas. Talvez seja um pouco mais caro, mas vale a pena apreciar essa maravilha da natureza à noite.

OTTAWA

Capital do Canadá, é a cidade dos museus e das tulipas -  na primavera. Localizada entre três rios, Ottawa marca também a fronteira dos estados de Ontario (onde fica a capital) e Québec. E por isso é uma cidade totalmente bilíngue (inglês e francês).

Uma outra característica que marca Ottawa é ter aparência de cidade do interior, mesmo tendo aproximadamente 1 milhão de habitantes. Seus parques são arborizados, as ruas sinalizadas e uma grande ciclovia corta as principais ruas fazendo com que o transporte alternativo seja uma realidade, mesmo no inverno.

Com um centro bem compacto, Ottawa é aquela cidade que você vai precisar caminhar ou pedalar. Comece seu tour pelo imponente prédio do Parlamento, aberto a visitação guiada. Os tours saem em horários redondos e contam com áudio guia. Bem ao lado tem uma linda biblioteca com títulos e obras que marcaram a história mundial e do Canadá.



Próximo ao Parlamento fica o centenário e imponente Fairmont Chateau Laurier, o mais clássico hotel da cidade e, talvez, um dos mais marcantes hotéis do Canadá. Com um estilo antigo (porém moderno), é uma excelente opção para o “onde ficar” em Ottawa, mas é preciso gastar! As diárias não são baratas. No entanto se você está em busca de hotéis mais econômicos há diversas boas opções em Ottawa.

Como capital, a cidade é sede importantes museus, como o Canadian War Museum, com um acervo enorme relacionado às guerras; já a Royal Canadian Mint produz moedas de coleção, inclusive de ouro; por fim o Canadian Museum of History tem salas com coleções de temas distintos e uma área chamada de Children’s Museum, imperdível para crianças.

Como dissemos, a capital é banhada por três rios. No inverno eles ficam congelados e é comum ver pessoas patinando na superfície congelada. No verão os rios servem como balneário e é fácil achar praias de rio por lá. Dependendo da época do ano, melhor levar roupa de banho ou muitos casacos! No outono e primavera a dica é curtir as dezenas de parques que têm lá e que, nessa época, estão super floridas e lindas. Imperdível!

Diferente de Toronto, Ottawa não tem uma vida noturna agitada, mas é possível sair para beber e comer bem. E há muitos bons bares e pubs para ouvir boa música, como no  ByWard Market, uma área com bares, pubs e restaurantes. Seja na hora do almoço ou jantar ou apenas para curtir a noite, o ByWard é uma excelente escolha e está sempre movimentado -definitivamente, um lugar para ir várias vezes!