Uma das cidades mais visitadas no mundo, Veneza, na Itália, está sofrendo com o turismo de massa. Com uma população em torno de 30 mil moradores, a cidade chega a receber cerca de 30 milhões de viajantes ao longo do ano e todo esse excesso está custando caro para a cidade. Para evitar uma aglomeração ainda maior, a Prefeitura de Veneza irá cobrar uma taxa de entrada aos turistas que visitam a cidade, mas não pernoitam. A nova taxa varia de 2,5 a 10 euros, de acordo com o período do ano.

Veja também
Veneza, a cidade que apaixona e dos apaixonados

Essa é uma das medidas que estão sendo adotadas ou estudadas para diminuir o fluxo de visitantes na cidade. Em setembro do ano passado o prefeito da cidade propôs uma multa que pode chegar a 500 euros para quem sentar em locais públicos, como chão por exemplo.

A ideia não é nova. Os turistas já não podem sentar fora dos bancos públicos na praça San Marco ou na ponte Rialto. O que está agora em discussão é expandir a medida a todos os locais da cidade.

Reserva de hotéis com antecedência


E no que depender do prefeito, acabou a história de chegar na cidade sem reserva. A prefeitura planeja exigir reservas prévias de turistas que queiram pernoitar na cidade. O controle é mais uma medida para tentar controlar o fluxo de visitantes, além de facilitar o pagamento da taxa de entrada.