Cada vez mais os destinos sulamericanos estão entre as principais escolhas dos viajantes brasileiros. Seja por causa das frequentes passagens aéreas em promoção ou pela facilidade em embarcar sem visto ou passaporte, nossos vizinhos estão ficando acostumados com nossa presença por lá. Há pouco mais de dez anos, os brasileiros lotavam Buenos Aires. Hoje, a capital argentina tem concorrência com outras cidades sulamericanas, como Santiago, no Chile, e Lima, no Peru.

As cidades têm em comum a culinária extraordinária. E ainda um histórico embate sobre quem inventou o pisco. A língua e o clima são outros dois fatores que ambas as cidades têm em comum. Entre um ou outro, a dica é visitar os dois. Mas se só puder escolher um destino, a gente te dá uma forcinha para que você escolha qual das cidades mais se assemelha ao seu gosto.

O que fazer em Santiago do Chile




Cercada pela Cordilheira dos Andes, a capital chilena impressiona pelo charme, limpeza e segurança de suas ruas. Quatro dias são suficientes para conhecer as principais atrações da cidade, mas se você quiser explorar os arredores, aí vale a pena ficar mais uns dois dias. E claro, o que não faltam são atrações turísticas para conhecer, visitar e explorar.

O bairro Lastarria, por exemplo, próximo ao Cerro Santa Lucia, reúne muitos restaurantes, teatros, cinemas e cafés. Mas essa não é a única opção de quem procura agitação. Bellavista é outro ponto que concentra boates e bares. Lá está o Pátio Bellavista, centro comercial com lojas, restaurantes e pubs - ideais para provar o famoso pisco.

Pra garantir boas fotos e admirar a cidade de um ângulo privilegiado, visite o Cerro Santa Lucia e o Cerro San Cristóbal, um dos pontos mais altos de Santiago. As casas de Pablo Neruda são também passeios imperdíveis. Uma fica em Santiago, a La Chascona; e as outras duas (La Sebastiana e Isla Negra) ficam próximas à capital, em Valparaíso e Isla Negra, respectivamente.

Uma visita obrigatória é o Mercado Central. Um lugar fantástico e que cai bem em qualquer época do ano. É lá que estão algumas das melhores centollas do Chile. E centollas combinam com vinhos. E claro, nesse quesito Santiago leva a medalha de ouro. Se tiver tempo não deixe de visitar as vinícolas, algumas contam com guias em português.

O que fazer em Lima




Lima é a capital das cores e dos sabores. Os melhores restaurantes (e os melhores chefs) da América Latina estão lá. E parece clichê, mas a culinária peruana é de dar água na boca. Fruto da mistura das raízes nativas com as influências dos diversos povos que passaram por lá, promete sabores inesquecíveis. Na seleção dos melhores restaurantes da região, você encontra o Malabar, o Maido, o Astrid y Gastón e o Central, eleito o n°1 há poucos anos. Entre uma delícia e outra, aproveite para conhecer o Mercado Inca, visitar o Museu Larco e explorar o centro histórico da cidade, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade.

O bairro Miraflores é o mais descolado e onde estão alguns dos melhores hotéis da cidade. Não hesite em ficar lá. A praia homônima é bem bonita, com um largo e extenso calçadão, perfeito para caminhadas. No final de tarde a praia é o reduto perfeito para admirar o belo pôr do sol do pacífico, uma imagem diferente para nós brasileiros, acostumados com o Atlântico.

Se você quer algo mais glamouroso, seu endereço é San Isidro, o bairro mais chique de Lima. As ruas e jardins são extremamente limpas e cercadas por parques. O mais famoso parque é El Olival, um jardim de oliveiras que se tornou um parque público.

À noite todos os caminhos levam a Barranco, o mais boêmio bairro de Lima, principalmente às sextas e sábados. É lá, inclusive, que ficam o museu do fotógrafo Mario Testino, o Mate.

PARA SANTIAGO DO CHILE:

[advanced_iframe securitykey="cd16ab14c6fccf40a0ad5795eabcb24469bc3f99" src="http://voopter.com.br/ofertas-blog/para-santiago-do-chile/SCL?type_link=search"]

PARA LIMA:

[advanced_iframe securitykey="cd16ab14c6fccf40a0ad5795eabcb24469bc3f99" src="http://voopter.com.br/ofertas-blog/para-lima/LIM?type_link=search"]