Safári na África do Sul: todas as dicas para sua viagem

Há 75 dias

O que vem à cabeça quando assunto é África do Sul? Na minha, que sou um apaixonado pelo país de Nelson Mandela, vem uma série de coisas, entre elas um safári, que é o principal atrativo turístico do país. Poder ver os animais em seu habitat natural é uma das coisas mais incríveis que podemos fazer em relação a viagens e na minha humilde opinião, todos deveriam viver essa experiência e sentir essa sensação ao menos uma vez na vida.

Se você concorda e pensa em um dia ter esse sentimento, esse post é pra você. Selecionamos algumas dicas para você que sonha em fazer um safári. Após esse texto é hora de começar a planejar sua viagem e começar a contar os dias.

O QUE VER
Foto: South African Tourism

Animais, é claro! Mas entre as milhares de espécies que estão por lá andando nadando, rastejando ou voando, seu olhos vão em busca dos Big Five. Explicando de forma resumida os “cinco grandes” são os animais que são caçadores e não caçados: Leão, Leopardo, Elefante, Rinoceronte e Búfalos.

Em parques naturais vê-los não é tão simples, principalmente os felinos, mas com ajuda dos rangers (motoristas que são treinados incansavelmente para a função de dirigir e de guia) fica mais fácil. Em reservas privadas nem sempre os 5 animais estão presentes, vale a pena pesquisar antes de ir.

ONDE FAZER SAFÁRI
Foto: South African Tourism

Você pode escolher fazer seu safári em um dos 18 parques nacionais do País ou em uma das inúmeras games reserve (reservas particulares que cobram por esse fim). Uma reserva particular se torna opção se você não tiver muito tempo, do contrário vale a pena procurar uma dos parques nacionais. O mais procurado, maior e com mais chances de ver os Big Five é o Kruger National Park, com cerca de 2 milhões de hectares e onde você encontrará milhares de espécies de animais.

O Kruger é um gigantesco parque e para explorar e poder contemplar todas as áreas uns 2 dias são essenciais. Três dias é o tempo ideal para seu safári, principalmente se você estiver hospedado dentro de um lodge privado no Kruger (leia mais em onde ficar).

No Kruger os melhores horários para ver os animais são durante o primeiro game (geralmente entre 5h30 e 7h) e o último (a partir das 16h). Na hora do almoço é mais difícil por conta do sol. Mas como estamos falando de natureza todas as regras têm suas exceções.

ONDE FICAR
Foto: South African Tourism

Esta é uma grande questão. Se você estiver com orçamento apertado, ficar foda dos parques sai muito mais barato, mas não compensa pelo deslocamento. Vale a pena fazer um esforço, cortar um ou outro passeio ou dia de viagem e se hospedar dentro dos parques. Se for no Kruger melhor ainda.

O Kruger é administrado pela South African National Parks e para se hospedar no parque você tem que acessar o site, escolher o lugar onde quer se hospedar e o tipo de hospedagem. Você pode fazer também através de uma agência de viagem ou operadora.

No site você tem opção de escolher entre os 12 Main Rest Camps do Kruger, que são áreas cercadas que parecem pequenas cidades e oferecem estrutura de restaurantes, lojinhas, posto de gasolina e até lavanderia. Dentro dessa área tem vários tipos de alojamento, desde campings até pequenas casas que servem de hospedagem.

Se você estiver com orçamento sobrando (vale lembrar que nosso moeda é mais "forte" que a moeda sul-africana), vale a pena ficar em um dos inúmeros lodger localizados dentro do Greater Kruger, áreas particulares vizinhas ao Kruger e que foram transformadas em games reserves. Qual vantagem? Os lodges são luxuosos, trabalham com serviço all inclusive, contam com saídas próprias para o safári e, principalmente, é que dentro do Kruger só é permitido circular nas estradas delimitadas. Já nas reservas privadas os veículos de safári podem fazer off road e ir onde bem quiserem. Ou seja, a chance de avistar um animal e poder chegar perto dele é bem maior!

QUANDO IR

Se você optar por um dos parques nacionais, sem dúvida escolha viajar no outono ou primavera. Por conta da posição geográfica, a África do Sul é um país bem quente no verão e frio no inverno. E por conta da savana e sua vegetação quase rasteira, os animais tendem a se esconder nos meses mais quentes e frios. Para não ter que viajar e correr risco de não encontrar os animais, vá no outono ou primavera.

Os meses de abril e maio são de baixa temporada e os hotéis estão mais em conta. Eu fui em maio, senti muito frio no primeiro game (às 5h30) mas consegue ver todos os Big Five.

O QUE LEVAR NA MOCHILA

Você precisa ter em mente que você fará ao menos 2 games por dia. Se você optar por ficar nos Main Rest Camps do Kruger, é possível que ainda tenha que se deslocar entre um e outro e inevitavelmente acabará fazendo mais um game. Portanto é preciso ter uma mochila recheada de coisas. Alguns objetos são imprescindíveis, como casaco e água.

Leve também binóculos. É importante tem um bom binóculos a mão no caso de um ranger ver um animal que está longe do carro. Lembre-se que eles são treinados para verem o animal longe e seu olhos não estão acostumados, portanto um binóculos ajuda a melhorar sua visão.

Chapéu, óculos de sol e camisa com protetor solar também são itens que caem bem e devem estar na sua mochila. E claro, uma fruta ou algo para comer sempre vai bem.

POR CONTA PRÓPRIA OU COM MOTORISTA?
Foto: South African Tourism

No Kruger o safári pode ser feito por conta própria. Para isso você precisa passar por alguns requisitos como ter carteira de habilitação válida e andar com vidros fechados. É proibido também sair do carro, desligar o motor e dirigir fora da estrada. Há ainda uma série de outras regras a seguir, mas é possível sim!

A melhor opção é sem dúvida ter a companhia de um ranger. O ranger é um guia-motorista treinado para conhecer os animais. É ele quem identifica se um elefante está ou não de bom humor, ou se as pegadas que estão na beira da estrada são de leão ou leopardo, por exemplo. O ranger também é treinado para poder ver o animal a uma certa distância, coisa que nós, meros mortais, temos dificuldade de enxergar!


Esta oferta/dica foi escrita por Diego Verticchio

Jornalista, carioca (de Niterói) e flamenguista. De todas as paixões, a maior é ser pai do Pedro. E a segunda é viajar. De preferência com a família. E quando viaja, qualquer lugar vale, mas tem uma queda maior por destinos de praia!

Viaje mais pelo Brasil e pelo mundo

Encontre as passagens mais baratas com o Voopter

Buscador

Compare as tarifas de companhias aéreas, de agências e sites de milhas

Buscar Passagens

Quando viajar?

Quando viajar pagando barato partindo do Rio de Janeiro?

Planejar viagem

Alertas

Não achou o preço da passagem que você queria? Crie um alerta!

Criar um alerta

Promoções e Dicas

Seja o primeiro a receber promoções e dicas de viagem.

Cadastre-se

Voopter Mobile

Baixe o nosso app, encontre passagens baratas e seja notificado com as melhores promoções