Dicas gastronômicas da Itália: o que trazer na sua bagagem

Há 120 dias

Não é necessário traçar longas linhas sobre a gastronomia na Itália! É a pátria que carrega no DNA a filosofia do comer e beber bem e, sem exageros, o viajante - até o que não desembarca ali com olhos gulosos - consegue entender isso a cada passo de seu roteiro. É o cheirinho inebriante do café, as portinhas de pizza que estão por todos os cantos, as mesas das trattorias - e suas pastas - ali, no meio da rua…

Mas, depois de absorver tudo isso, como sobreviver àquela ‘depressão’ quando está quase na hora de voltar para casa? Leve a Itália com você! Sim, dá para trazer bastante coisa, basta seguir algumas dicas básicas e investir algumas horas fazendo compras! Assim, você garante que as italianices figurem como pitadas de felicidade no seu cotidiano.

Para começar, na ida, leve uma mala extra, dessas flexíveis e que você consegue dobrar e não ocupam quase nada de espaço. Lembre-se que vai precisar de um cadeado para para garantir a segurança da sua bagagem na volta.

O que levar? A lista é boa e longa: massas secas, molhos - tomate, pesto, arrabiata; conservas - alcachofra, cogumelos, azeitonas; aceto balsâmico, azeite, funghi desidratado, temperos - o peperoncino é uma pimentinha seca potentíssima e ingrediente essencial para fazer uma das pastas mais famosas de Roma, a amatriciana!

A trufa, essa joia gastronômica, por aqui é algo ‘menos’ caro e boas investidas são as ‘salsas trifoladas’, vidrinhos que condensam este insumo de sabor ímpar e dá para usar em massas, saladas, bruschettas e até para você misturar, em casa, com o seu azeite - é, porque os azeites trufados são famosos, mas nem sempre é a melhor escolha, já que há muito produto no mercado que usa, basicamente, essência artificial no fabrico do produto.

Café, chocolate, nutella - existem marcas mais artesanais do famoso creme de avelã, biscoitos - como os amaretti, geleias e chás são sempre bem-vindos. Dá para levar também embutidos - salames, copa, prosciutto; e queijos - opte pelos mais curados como parmesão, pecorino e nunca queijos frescos como ricota. Nessas duas últimas categorias, os produtos devem ser aqueles selados a vácuo e nunca os fatiados e/ou porcionados no balcão.

Livros, cafeteiras do tipo Moka e acessórios de cozinha que esbanjam o design pelo qual o País da Bota é bem conhecido, são um delírio de consumo. Já entre as bebidas, não há limitações, dá para levar vinho, cerveja, licor - limoncello, amaro; destilados - grappa, Aperol.

Você só precisa pensar no peso da bagagem - pela lei vigente, em classe econômica, o passageiro pode carregar 2 malas de 23 kg; e estes tipos de produtos é melhor evitar carregar na mala de mão. Importante se preocupar também em como organizar tudo isso: não faça uma mala única, é melhor balancear com roupas, isso garante mais segurança aos produtos e ajuda a ‘driblar’ uma possível fiscalização no aeroporto - é permitido trazer sim e caso aconteça um questionamento, diga que é para consumo próprio, é só não exagerar para que não pareça que é comércio ou algo do tipo.

Em Roma: onde comprar


No quesito mercados, visite o Trionfale, na região do Vaticano, o Centrale, que é ótimo pela localização, dentro da estação central Termini; e o Eataly - a loja de Roma é a maior unidade da rede e agora conta com uma pop-up store especializada em cozinha da gigante Ikea. O Castroni é um empório de visitação obrigatória e possui vários endereços na capital italiana, inclusive na via Ottaviano, que leva à Basílica de São Pedro. Já supermercados, boas opções são Tuodi, Conad e Carrefour - há modelos Express por todo o centro histórico; vale ainda o NaturaSì, em que todos os produtos são orgânicos, além de oferecer uma boa oferta vegana, vegetariana, sem glúten e sem lactose.

Esta oferta/dica foi escrita por Leticia Rocha

Leticia Rocha é brasileira de coração italiano (sobretudo romano!). Tanto que é autora do Rome Sweet Rome (www.romesweetrome.com.br), um guia gastronômico com pegada cool e off turismo dedicado à cidade. Jornalista formada pela UNESP, com Mestrado em Cultura Alimentar e Tradição Gastronômica Italiana, pela Università degli Studi Tor Vergata, em Roma, Itália. Com vinte anos de experiência no mercado editorial, especializou em gastronomia, turismo e lifestyle. Já rodou o Brasil e o mundo: 21 países, em quatro continentes, estão carimbados em seu passaporte. Hoje, ela vive entre São Paulo, Roma e o mundo. Instagram: @romesweetrome facebook.com.br/romesweetromeporleticiarocha

Viaje mais pelo Brasil e pelo mundo

Encontre as passagens mais baratas com o Voopter

Buscador

Compare as tarifas de companhias aéreas, de agências e sites de milhas

Buscar Passagens

Quando viajar?

Quando viajar pagando barato partindo do Rio de Janeiro?

Planejar viagem

Alertas

Não achou o preço da passagem que você queria? Crie um alerta!

Criar um alerta

Promoções e Dicas

Seja o primeiro a receber promoções e dicas de viagem.

Cadastre-se

Voopter Mobile

Baixe o nosso app, encontre passagens baratas e seja notificado com as melhores promoções