A Croácia é daqueles destinos de filme. Não à toa que serviu de cenário para a série Game of Thrones, assim como para a recente sequência do musical Mamma Mia! São mais de mil ilhas distribuídas pelo país. Mas a Croácia não guarda somente belas praias, como também belos parques, lagos, montanhas e várias atrações históricas com vestígios do período medieval.



Croácia: quando ir


Julho e agosto são os meses de calor e de grande movimentação turística. Se quiser um pouco mais de tranquilidade e ainda pegar tempo bom para curtir as praias, prefira os meses de maio, junho e setembro.


Croácia: como se locomover


A Croácia é um país pequeno, o que facilita muito a locomoção. É um destino perfeito para conhecer de carro, parando nas cidades que quiser e curtindo as incríveis vistas das estradas. Mas se você não dirige ou não quer dirigir no exterior, saiba que também dá para abrir mão do carro sem problemas. Dá para conhecer todas as principais cidades viajando de ônibus, que não costumam ser caros.

Veja as principais cidades da Croácia para incluir no seu roteiro.


Dubrovnik


Ao andar pelas ruas de Dubrovnik fica fácil compreender o porquê do apelido clichê de Pérola do Adriático. Banhada pelo azul do mar Adriático e com um lindo centro histórico de passado medieval, Dubrovnik é tida por muitos como a cidade mais bonita da Croácia. Fica até difícil acreditar que ela foi durante bombardeada na guerra com a Sérvia na década de 90 e que grande parte das construções e monumentos foi destruída.



Atualmente, seu centro histórico é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO. Suas muralhas são a principal atração do destino e oferecem uma linda vista. Mas lembre-se de reservar um tempo para percorrer também as charmosas ruas de Dubrovnik. Pelo Portão Pile - uma das principais entradas da cidade murada - você consegue acessar a rua principal, Stradun, toda de mármore e fechada para pedestres. É por lá que estão os principais monumentos do destino, como a Fonte de Onofrio, o Monastério Franciscano e a Coluna de Orlando; e também muitos cafés, restaurantes e sorveterias. Já o Portão Ploce é voltado para o porto.



Outro passeio imperdível é subir de bondinho até o monte Srdj. Além da vista incrível e do melhor pôr do sol da cidade, lá você encontra as ruínas do antigo forte imperial, onde há ainda um museu que reconta um pouco da história da resistência croata na guerra.

Quando o assunto é praia, Dubrovnik não é tão procurada quanto outros destinos do país, mas isso não quer dizer que não guarda bons atrativos. A mais central é Banje Beach. Se quiser uma opção menos turística, visite Sveti Jakov ou alongue seu passeio até alguma ilha pelos arredores, como Lokrum e Betina Cave.



Dica amiga: não deixe de conhecer o Buza Bar, bar situado entre as rochas das muralhas de Dubrovnik. A entrada é pelos buracos da muralha (buza, em croata) e o bar dá acesso direto ao mar. Perfeito para relaxar e tomar um drink com vista para o oceano.

Zadar


Zadar abriga um lindo centro histórico com ruas de pedras. A cidade medieval amuralhada é um dos principais símbolos da cidade. Dentro de seus muros estão os monumentos, bares e lojinhas. Não deixe de visitar a Igreja de São Donato, as ruínas do Fórum Romano e a Torre Medieval Bablja Kula. Pelos arredores da cidades há belas praias para conhecer, como Sibenick, Petrcane, Privlaka e Sveti Duh.



Zadar tem ainda a fama de abrigar o pôr do sol mais bonito do mundo. E para admirá-lo, as escadas do Órgão do Mar são o ponto mais procurado. Através de um sistema de canos submersos, o órgão marítimo é tocado conforme o movimento das ondas do mar. Simplesmente incrível! E bem pertinho dali, também na Riva de Zadar (o calçadão), você encontra outro famoso projeto: a Saudação ao Sol, grande círculo com placas de vidro que absorvem luz pelo dia e acendem pela noite.

Parque Nacional dos Lagos Plitvice

Sem dúvidas, uma das paisagens naturais mais procuradas pelos turistas que viajam pela Croácia. O Parque Nacional Plitvice abriga 16 lagos interconectados e divididos em dois grupos: lagos superiores e inferiores, com uma floresta exuberante e inúmeras cachoeiras. Impossível não se encantar com a variedade de tons de azul e verde das águas. Esse é definitivamente um dos parques naturais mais lindos que eu já fui na vida. O difícil é ter que se contentar em apenas ficar admirando os lagos e cachoeiras sem poder entrar, pois o mergulho é proibido. O passeio é todo realizado por passarelas que cruzam os lagos e pode ser feito em um dia.



O mais comum é fazer um passeio bate e volta para os Lagos saindo cedinho de Zagreb ou Zadar (localizados a cerca de 2h-3h de carro ou ônibus). Mas também há opções de hospedagem por Plitvice, se necessário.

Split


Split é um destino estratégico do litoral na Croácia, pois é ponto de partida para os passeios para diversas ilhas do país, como a famosa Hvar. Além disso, trata-se de uma cidade pequena, que pode ser conhecida em um único dia. Ou seja, Split é quase como um lugar de passagem, para ficar um ou dois dias.



A atração mais importante por lá são as ruínas do Palácio de Diocleciano, área que abriga além de toda estrutura do palácio, muitas ruelas com lojinhas, bares e restaurantes. Para completar o passeio, o Palácio fica localizado bem na Riva de Split, o calçadão de mármore à beira-mar, sempre movimentado nos dias de calor.

Hvar


Provavelmente a mais badalada ilha croata, que já ganhou até fama de “nova Ibiza”. Além da animada vida noturna, Hvar é conhecida por abrigar as melhores praias do país, tanto dentro da própria ilha, quanto nas paisagens próximas. Entre os mais procurados estão as cavernas Blue Cave e Green Cave; e o arquipélago Pakleni Islands, formado por cerca de 20 pequenas ilhas. O acesso às Pakleni é feito por barcos alugados e você consegue ir pulando de ilha em ilha. Mas atenção ao detalhe: o aluguel do barco não inclui o “piloto”. Quando você pega o barco, as instruções de como pilotar, ancorar e atracar são passadas (pode assustar, mas a condução é bem simples).



Dentro de Hvar, uma das mais bonitas praias é Pokonji Dol. Mas também vale ficar pelo centrinho de Hvar Town, fazer um passeio de bicicleta, andar pela orla, curtir os bares, comprar uma essência de lavanda (a ilha é famosa pelo cultivo e não faltam lojas especializadas pelo centro) e passar pelos principais pontos turísticos do destino, como a Praça Principal (Trg svetog Stjepana), a Catedral de São Estevão, a Torre do Relógio e o Palácio Hektorovic. Se tiver tempo, vale ainda pegar o ônibus ou carro para conhecer Stari Grad, vilarejo croata bem típico e o mais antigo da ilha.

Para curtir o final do dia, o Hula Hula Bar é o mais famoso point para assistir o pôr do sol. Mas se você quer mesmo é conferir a vida noturna de Hvar, aposte nos bares como o Carpe Diem e o Kiva. E se quiser seguir pela madrugada, a Veneranda é uma boate/bar situado dentro das muralhas de um antigo mosteiro, com piscina, pista de dança, terraço e música eletrônica.



Atenção: para chegar até a ilha saindo de Split é preciso tomar uma balsa/ferry da empresa Jadrolinija. Mas lembre-se que a rota é diferente para quem está com ou sem carro. Quem vai sem carro chega de ferry bem no centro de Hvar (onde não passa carros). Quem vai de carro, chega por Stari Grad e segue cerca de 30 minutos até Hvar Town.

Zagreb


Capital croata e maior cidade do país. Zagreb costuma ficar de fora de muitos roteiros cujo principal objetivo é curtir as praias do Mar Adriático. De fato, o roteiro por lá é muito mais histórico e cultural, com muitos museus, teatros, galerias e monumentos. Mas Zadar também está perto de lindos balneários, como Rijeka e Pula, entre os preferidos dos locais.



Zagreb é dividida em duas partes: a Cidade Alta, parte mais antiga (Gornji Grad); e Cidade Baixa, parte mais nova (Donji Grad). É possível percorrer ambas caminhando ou pelos bondes elétricos que circulam É na parte baixa que está localizada a Praça Ban Jelačić, coração da cidade, onde acontece o Mercado Dolac, com frutas e artesanato. A região também abriga os parques Zrinjeva e Kralja Tomislava. Já na Cidade Alta, as principais paradas são: a Igreja de São Marcos, a torre Lotrscak (linda vista de Zagreb!) e a Praça Kaptol. Para sentar, tomar ou comer algo, procure a movimentada rua Tkalčićeva, uma das mais charmosas da cidade, repleta de cafés descolados e restaurantes.



Dica amiga: prepare-se para as pedrinhas das praias croatas




As praias da Croácia são de cartão-postal, com mar azul transparente. Mas esqueça a ideia de esticar sua canga na areia. Todas as praias são de pedrinhas e pode ser bem difícil andar descalço por elas, seja dentro ou fora do mar. Em diversas lojinhas é possível encontrar sapatilhas próprias para andar nas pedras - vale o investimento!

E aí, curtiu as dicas? Aproveite que os viajantes brasileiros não precisam de visto para viagens a turismo de até 90 dias e pesquise sua passagens aéreas no Voopter. :)