Poucas cidades no mundo podem se orgulhar de ter uma tríplice fronteira. Foz do Iguaçu é uma delas. Localizada no extremo oeste do Paraná e fazendo fronteira com Ciudad del Este (Paraguai) e Puerto Iguazu (Argentina), Foz do Iguaçu é uma cidade que respira turismo. A sua localização, por si só, já é um belo motivo - afinal em que viagem você pode estar num intervalo curto de tempo em dois diferentes países (Argentina e no Paraguai)?

Mas Foz do Iguaçu é muito mais do que uma posição geográfica. Estamos falando de uma das cidades que mais recebe visitantes internacionais do Brasil. E também de uma das atrações mais visitadas do mundo: as Cataratas do Iguaçu, atrativo que foi eleito em 2011 como uma das 7 Maravilhas do Mundo Natural. Acha que acabou? Foz ainda tem atrativos turísticos que nenhuma outra cidade do Brasil tem, como uma visita a Itaipu, a segunda maior hidrelétrica do mundo - perdendo para uma chinesa; o Parque das Aves; e o Marco das Três Fronteiras.

QUANTO TEMPO


Depende do que você gostaria de ver e visitar, mas em média 4 dias são suficientes para você conseguir ver os principais atrativos turísticos sem correria ou susto. Por isso, não hesite em planejar essa viagem durante uma mini férias ou mesmo num feriado prolongado como este de Nossa Senhora (12 de outubro).

QUANDO IR


A melhor época é o verão. Apesar do calor intenso que faz em Foz na estação mais quente é quando o rio Iguaçu está mais cheio e as quedas mais volumosas. Um bom mês é março, mês que já não está tão quente, mas o volume segue intenso. No inverno tem o frio e a falta de chuva, que acarreta num rio mais seco.

O QUE FAZER?


CATARATAS DO IGUAÇU




Em novembro de 2011 o mundo descobriu o que nós, brasileiros, já sabíamos: as Cataratas do Iguaçu são uma maravilha natural do mundo. Localizada no Parque Nacional do Iguaçu, as Cataratas são formadas por 275 quedas d’água de até 80 metros de altura. Entretanto, o número das quedas é variável de 150 a 300, dependendo da vazão do rio.

Essas quedas estão divididas entre os lados brasileiro e argentino. A vista do lado argentino é mais bonita, mas o nosso parque tem uma infraestrutura comparada aos parques norte-americanos e canadenses. Na dúvida vai nos dois! Do lado brasileiro tem o imperdível Macuco Safári, um rafting em barco motorizado que sobe com muita emoção o rio Iguaçu e chega bem próximo à queda principal. É um passeio recheado de emoção e água - portanto vá preparado!

Além do passeio pelo rio, você pode admirar toda essa beleza da passarela suspensa criada para que nós, turistas, pudessemos assistir melhor esse espetáculo. Quando o nível do rio está bem alto (o que acontece em poucos dias do verão) é comum fecharem a passarela. Uma terceira opção, essa mais elitista porém mais bonita, é fazer um sobrevoo de helicóptero. É um passeio rápido, de 15 min, caro, mas revela perfeitamente como a natureza foi generosa com essa parte do país. É, sem dúvidas e sem ser clichê, de tirar o fôlego!

PARQUE DAS AVES




Localizado a 300 metros da entrada do Parque Nacional do Iguaçu está o Parque das Aves. A primeira dica é fazer os dois passeios no mesmo dia, assim economiza gasolina e aproveita duas das melhores atrações de Foz. O passeio dura em média 2h, embora você possa permanecer no parque o dia todo.

O parque conta com mais de 1,4 mil aves de 150 espécies diferentes. Aves brasileiras são maioria, mas é possível encontrar espécies da África, Ásia, Austrália e de outros países e continentes. Além das aves, o parque conta também com borboletário, viveiro de beija-flores e o setor de répteis com cobras e jacarés.

HIDRELÉTRICA DE ITAIPU




Esse é um daqueles passeios que surpreende desde o início, afinal é difícil imaginar como a maior hidrelétrica do mundo pode ser um dos melhores passeios turísticos da região. Itaipu conseguiu transformar uma gigantesca e imponente obra em um delicioso e leve passeio.

A “Visita Panorâmica”, é o passeio tradicional da Usina, e começa no Centro de Visitantes com um filme apresentado numa sala de cinema, que conta a história da construção da barragem, e um pouco do atual trabalho de Itaipu. Após a projeção, os visitantes são levados de ônibus para dois mirantes de observação, que permitem diferentes pontos de vista da construção, e o passeio termina passando ao lado, e sobre a barragem quando também há a vista do Lago de Itaipu.

Se você é fã de engenharia ou um curioso, recomendamos fazer o passeio “Circuito Especial” que é uma versão maior e melhorada da “Visita Panorâmica” passando pelo interior da usina.

MARCO DAS 3 FRONTEIRAS


No exato ponto onde os três países fazem fronteira comum,  um acordo entre Brasil, Argentina e Paraguai firmou que cada país faria um monumento em celebração ao fato. O Brasil construiu um obelisco. Tudo bem que não se trata de um belo obelisco, mas a visita pelo Marco vale principalmente pela incrível paisagem e pelo encontro dos rios Iguaçu e Paraná.

COMPRAS


Há 15, 20 anos atrás viajar para os Estados Unidos era caríssimo e quando você queria fazer compras de eletrônicos, Foz era a primeira opção. Hoje as passagens para a Terra do Tio Sam estão bem baratas, mas ainda vale a pena viajar para Foz e trazer algumas “muambas” de lá. Você pode escolher entre Ciudad del Este, no Paraguai, ou no gigantesco Dutty Free do lado argentino.

Em Ciudad del Este é preciso tomar cuidado com a procedência dos produtos que você está comprando. Nossa dica é perguntar no hotel e ir até o Paraguai com alguma operadora de viagem. Já no Dutty Free argentino o clima é de aeroporto, mas os preços não se comparam com os que são praticados no Paraguai.