As empresas que operam as lojas em aeroportos e em regiões de fronteira, também chamadas de lojas francas (Dutty Free) querem que o valor máximo para as compras suba de S$ 500 para US$ 900. A proposta foi apresentada ontem (21/2) ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

O pedido foi feito pelos Representantes da Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (Aneaa) e da Associação Nacional de Concessionárias de Aeroportos Brasileiros (Ancab). Ambas entidades alegam que a cota está congelada há 26 anos.

NOVAMENTE


Não é a primeira vez que o tema vem à tona. No ano passado, o governo conseguiu barrar no Congresso uma proposta que elevaria a isenção para US$ 1.200.

E aí, o que você acha da novidade? Comente pra gente nas nossas redes sociais.