É verdade que o Paraná está longe de ser um dos destinos mais buscados no Brasil quando o assunto é praia. Mas a pequena e rústica Ilha do Mel, localizada a cerca de 98 km de Curitiba, merece um lugarzinho especial na lista de destinos mais paradisíacos do Brasil.



Quase toda a extensão da ilha está sob proteção ambiental e para preservar a natureza, o número de visitantes é restrito (5.000 pessoas por dia) e não são permitidos carros. É o destino perfeito para quem quer ficar em contato com a natureza, com lindas praias, muitas trilhas e paisagens incríveis. Curtiu? Veja nossas dicas para conhecer a Ilha do Mel!

Como chegar




A partir de Curitiba, há duas possibilidades de travessia de barco até a Ilha do Mel: por Paranaguá ou Pontal do Sul. O trajeto via Pontal do Sul é mais rápido (cerca de 30 minutos) e há mais horários de saída. Já o trecho por Paranaguá leva cerca de 2 horas, mas dizem que o caminho é mais bonito (fique de olho nos golfinhos que às vezes aparecem por lá!). Em ambas os casos, há horários específicos para o embarque (confira mais detalhes aqui). Se estiver viajando com um grupo grande, avalie a possibilidade de fechar um barco privativo!

Escolha sua vila: Nova Brasília ou Encantadas?


Mas atenção: antes de garantir a sua viagem de barco é preciso escolher qual o seu destino na Ilha. Isso porque a Ilha do Mel é dividida em algumas vilas e as principais para ficar são: Nova Brasília e Encantadas. A primeira tem o clima mais movimentado, com barzinhos e restaurantes, e um pouco mais de estrutura; enquanto a segunda é mais tranquila, ideal para quem quer paz. Ah, e claro, não é porque você está em um vilarejo que não poderá conhecer outro, pois há barcos que fazem o percurso entre elas.


O que fazer na Ilha do Mel




Aproveitar os 25 km de praias, claro! Mas não é só isso, o destino ainda guarda alguns outros atrativos turísticos para incluir no seu roteiro. Os mais visitados são o Farol das Conchas, a Fortaleza e a Gruta das Encantadas.


Farol das Conchas


Foto: Cyrus Augustus Moro Daldin

Localizado entre as praias do Farol e de Fora, no Morro das Conchas, o Farol consegue ser avistado de diversos pontos da ilha. Mas é preciso subir cerca de 150 degraus para chegar até lá e garantir uma das vistas mais bonitas da Ilha. No pôr-do-sol o cenário fica ainda mais lindo! O Farol das Conchas está mais próximo da vila de Nova Brasília.

Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres


Erguida no século 18 e restaurada na década de 80, a Fortaleza Nossa Senhoras dos Prazeres tinha como objetivo proteger a Baía de Paranaguá. Assim como o Farol, também está mais perto do vilarejo de Brasília. A entrada é livre e o trajeto até lá (aproximadamente 5km da vila) pode ser feito a pé por trilha ou de bicicleta.


Grutas das Encantadas


foto: Marcos Guerra

Como o nome já indica, está localizada na vila de Encantadas. A gruta é formada por uma gigante fenda na rocha, onde o mar invade na maré cheia. Por conta disso, só é possível fazer a visita na maré baixa. O trajeto até lá é fácil, cerca de 15 minutos de caminhada do vilarejo, e há uma passarela que facilita o acesso.


As praias da Ilha do Mel


Foto: Leandro Migliari

As praias mais famosas e de mais fácil acesso são a Praia do Farol e Praia Grande. A primeira é point dos surfistas e lá você consegue alugar pranchas de surf ou stand-up paddle. Se você busca sossego, prefira estender sua canga pelas areias da Praia do Forte ou da Praia do Miguel - mais isoladas e afastadas. Também vale conferir as praias próximas da Gruta: Praia da Bóia e Mar de Fora.


Vida noturna na Ilha do Mel


Especialmente na vila de Nova Brasília há diversos barzinhos para curtir a vida noturna local, como a Toca do Abutre e o Forró do Wando, próximos da Praia do Farol e o Canto da Vó (na Praia Grande), com seus animados luaus. Já na vila de Encantadas, o point noturno é a Praça de Alimentação (na Praia Mar de Fora), cheia de bares com música ao vivo.


Dicas práticas


Como grande parte da Ilha do Mel é uma reserva biológica, não há estradas, somente trilhas de areia entre as praias e atrações. Por isso, é sempre bom ter uma lanterna com você para quando anoitecer. Na Ilha não há caixas eletrônicos e nem farmácias. Por isso, não se esqueça também de um kit de medicamentos e de levar uma boa quantia em dinheiro! Os restaurantes e pousadas costumam aceitar cartão, mas outras despesas, como passeios de barco, não. O repelente também é indispensável, viu?

E aí, quer planejar seu roteiro para a Ilha do Mel? Pesquise suas passagens aéreas para Curitiba no Voopter. Você pode aproveitar a viagem e passar também uns dias pela capital paranaense! Que tal?