Em quesito de férias em meio à natureza, Jalapão é aquela grata surpresa que não esperávamos e que desejamos voltar sem mesmo ter ido embora. “Descoberta” comercialmente para o turismo na virada do milênio, ganhou fama mesmo depois da novela “O Outro Lado do Paraíso”. Mas ainda assim é um tanto desconhecida de parte dos brasileiros.

ONDE FICA




Localizada no Tocantins, Jalapão é um conjunto de cinco áreas de conservação, incluindo um grande parque estadual - maior que os estados de Sergipe e Alagoas, por exemplo. A partir de Palmas são cerca de 195 KM de viagem até Ponte Alta do Tocantins, a principal porta de entrada do parque. A partir daí a viagem segue por estrada de chão e terra. Por conta do solo, é preciso viajar com um carro 4x4 e sempre com guias - as poucas sinalizações não são tão precisas e sem um guia experiente é muito grande a chance de se perder pelas estradas.

Carros de passeio não servem para ir às atrações, mas há roteiros diários que incluem guia, transporte e almoço. Quem estiver num 4×4 pode apenas contratar um guia.

Viajando por conta, e com seu 4X4, você pode pernoitar em Ponte Alta, Mateiros e São Félix do Tocantins. Pode contratar um guia em cada local e se deslocar com auxílio de mapa. Ou você pode contratar um tour. O mais indicado é com a empresa Korubo, pioneira na região. Fazer esse roteiro circular, aliás, é uma excelente dica para conhecer o melhor da região.

O QUE ESPERAR


De todos os “produtos turísticos” ligados à natureza e vendidos por operadoras, o Jalapão é o mais roots de todos. Não há resorts nem estradas asfaltadas. Sinal de internet vai depender da pousada e infraestrutura por aqui é luxo.Isso não quer dizer que seja ruim. O Jalapão é roots e é isso que o torna especial e único.

As atrações são todas naturais e você consegue chegar até elas de carro. A cidade de Mateiros, a 160 KM de Ponte Alta do Tocantins, é onde está concentrada a maior parte das atrações. Ter Mateiros como referência ajuda no deslocamento, mas isso não quer dizer que ficando em outras cidades você não irá curtir.

QUANDO IR


O ano todo é possível ir, mas há períodos melhores. De maio a setembro é a estação da seca e os melhores meses para visitar o Jalapão. Nos outros meses (de outubro a abril) são períodos de chuva, que podem atrapalhar os passeios e deixar as águas turvas. Nos meses das férias há chance de pegar grupos grandes, portanto também é bom evitar.

O QUE VER




Aí senta que lá vem informação….. Jalapão tem uma lista interminável de coisas para ver e fazer, uma mais incrível que a outra. Preparar um roteiro e tentar contemplar tudo é um desafio e tanto e a gente vai te ajudar a escolher o que ver por Jalapão.

A primeira imagem que vem a cabeça do Jalapão são as formações rochosas e elas estão espalhadas por toda a região. Em algumas partes do Jalapão as formações são alaranjadas, o que deixa ainda mais bela toda esta terra. Mas a região é muito mais do que isso.

Banhada pelas águas do Rio Novo, a Cachoeira da Velha, localizada dentro do Parque, é a principal e maior da região. São duas quedas que completam 100 metros de largura e 15 de queda livre. O banho, infelizmente, está proibido, mas é possível chegar bem próximo a queda fazendo um rafting.

Seguindo no trajeto das cachoeiras, não deixe de visitar a Cachoeira do Formiga, para muitos a mais bonita da região. A queda não é muito grande, mas suas águas formam uma impressionante piscina natural azul-esverdeada.

Se você vem por Ponte Alta do Tocantins não pode deixar de visitar as Cachoeiras do Soninho. Com 30 metros de altura, o Soninho tem grande volume de água e por isso a queda é proibida. Mas vale ir para contemplar! Já na Cachoeira da Fumaça, o programa é contemplar a queda e a grande nuvem de vapor d’água que ela forma.

FERVEDOUROS




Um dos programas obrigatórios é conhecer os fervedouros do Jalapão. Um dos maias famosossé o Fervedouro do Ceiça, em Mateiros, com capacidade máxima de dez visitantes por vez e permanência total de 20 minutos. Vale lembrar que fervedouros são poços de onde a água brota com muita pressão, impedindo o banhista de afundar. O Fervedouro Bela Vista, em São Félix do Tocantins, é o maior e também um dos mais bonitos, além de contar com excelente infraestrutura. Outros fervedouros abertos à visitação são o Fervedouro do Rio Sono, do Buriti, do Buritizinho, além dos fervedouros Encontro das Águas e Alecrim.

Se você acompanhou a novela "O Outro Lado do Paraíso" vai lembrar das paisagens espetaculares. E a maioria das imagens captadas eram da Serra do Espírito Santo, área que oferece uma vista privilegiada do Jalapão. Chegar ao topo requer muuuuita disposição, são cerca de 8 km de ida e volta, mas o visual compensa (e muito!). O melhor horário para a fazer a trilha é na parte da tarde durante o pôr do sol. Bem próximo estão as dunas do Jalapão, que também são perfeitos para apreciar o sol se pondo.

Para que sua viagem seja perfeita, agende uma visita ao Cânion Sussuapara, uma fenda de 12 metros de altura aberta pela água, com muitas plantas, um córrego e uma pequena cascata.