Os voos mais baratos para os Estados Unidos saindo do Brasil quase sempre são para Miami. Hoje mesmo há opções partindo de algumas capitais brasileiras por menos de R$ 2.000. Além disso, há muitos voos para outras cidades americanas que incluem uma conexão em Miami, que é também um bom ponto de partida para quem quer fazer cruzeiros baratos no Caribe.

Se a cidade americana aparecer no seu caminho, mesmo sem ser o destino final da sua viagem, vale a pena ficar pelo menos um dia. Isso porque, além de ter vários outlets incríveis, Miami conta com com uma cena cultural muito rica e cheia de boas histórias. Duvida? Vem comigo! :)

Os murais de Wynwood




Provavelmente é nessa vizinhança que você fará algumas das melhores fotos da sua viagem. Um bairro que tinha tudo para ser meio sem graça, por ter apenas galpões industriais, acabou se tornando uma das grandes atrações de Miami, graças aos artistas que transformaram as paredes sem janelas em telas. Sim, aqui o graffiti vale ouro e, literalmente, foi usado por um empresário do ramo imobiliário, Tony Goldman, para revitalizar e valorizar bastante o distrito.

Há obras de mais de 50 artistas, entre eles os brasileiros Eduardo Kobra - o mesmo do mural Etnias, no Boulevard das Olimpíadas, lembra? - e Os Gêmeos. Você pode começar a sua visita no Wynwood Walls que abriga alguns dos murais mais conhecidos, como o do Shepard Fairey, que é autor dos famosos pôsteres usados na campanha de Barack Obama. O parque fica na 2520 NW 2nd Ave., bem perto de Downtown, abre para o público das 10h30 até às 23h30 e tem entrada gratuita.

Ah! Esse distrito também abriga um festival de arte no segundo sábado de cada mês, com apresentações musicais, food trucks e várias outras atrações que você pode conferir no site Wynwood Art Walk. Para conhecer melhor a região, que conta ainda com muitas galerias de arte, ateliês, restaurantes e cafés bacanas, vale a pena baixar o aplicativo Wynwood Tour Guide, disponível gratuitamente para iPhone e Andriod.

Vá para Cuba… em Miami!




Sim, é possível conhecer um pouquinho da cultura e da culinária cubana em Miami, na região chamada Little Havana. Antes de falar sobre as atrações de lá, vale esclarecer que boa parte dos imigrantes cubanos foram para os Estados Unidos fugindo do governo de Fidel Castro, principalmente entre as décadas de 60 e 70.

Na Calle Ocho, que é a principal rua do bairro, você pode comprar charutos - em sua maioria produzidos em outros países, como a República Dominicana -, e até mesmo ver como eles são feitos, em lojas como a El Titan de Bronze. Além de beber muitos mojitos para acompanhar, em bares com música ao vivo, e no clássico restaurante Versailles.

Prepare-se para uma variedade de pratos com carne de porco, banana e, claro, frutos do mar. Se quiser fazer apenas um “lanchinho”, a pedida é o Cuban Sandwich, com presunto, queijo suíço, carne de porco assada, mostarda e picles. Guarde um espacinho para os sorvetes de sabores bem latinos do Azucar! Os meus favoritos são o Cuatro Leches e o Abuela Maria (com biscoito Maria, cream cheese e goiabada).



Caminhar por essa região não é tão glamouroso quanto em outras áreas turísticas de Miami. Porém, há beleza em descobrir uma árvore sagrada para a Santeria, ver os senhorzinhos cubanos jogando dominó, se encantar com os letreiros MDC’s Tower Theater (um cinema dos anos 30), sentir o perfume dos cafecitos… E, se você for na última sexta-feira do mês, pode aproveitar o Viernes Culturales, um festival gratuito de arte e cultura.

Melhor ainda se você puder curtir tudo isso em apenas um dia de conexão, não é? ;)