Depois de Aruba e Curaçao, no Caribe, chegou a vez do Paraguai exigir a apresentação do certificado internacional de vacinação contra febre amarela para todas as pessoas que entrem em território paraguaio. A medida vale para apenas para os turistas que estão chegando pelos aeroportos. Ou seja, para quem cruza a fronteira terrestre o documento ainda não é obrigatório.

A nova regra passou a valer desde o início desse mês. Segundo o Escritório Geral de Migrações, a medida é para "prevenir a introdução do vírus" no país, que registrou o último surto em 2008, quando foram registrados 28 casos.

FEBRE AMARELA


Pouco menos de 150 países exigem certificado internacional de vacinação contra febre amarela. Entre eles Austrália; África do Sul; Peru; Colômbia e Tailândia, além das duas ilhas caribenhas citadas no início do texto.

A febre amarela é uma doença infecciosa febril causada por um vírus transmitido por mosquitos infectados. Em área rural ou de floresta, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos. Nas cidades, a doença pode ser transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa.